Você está aqui: Página Inicial / PL institui o Título de Embaixador Cultural de Conceição da Barra

PL institui o Título de Embaixador Cultural de Conceição da Barra

por Administrador publicado 22/05/2018 14h50, última modificação 22/05/2018 14h54

Em sessão extraordinária – a 1ª deste ano –, a Câmara Municipal de Conceição da Barra apreciou e aprovou o Projeto de Lei nº 024/2018, de autoria do Poder Executivo municipal, em que institui o Título de Embaixador Cultural da cidade de Conceição da Barra. Recentemente cidade foi reconhecida pelo Governo do Estado como a Capital Estadual da Diversidade Folclórica, instituída pela Lei Estadual nº 10.660/2017.

A sessão, em regime de urgência, foi realizada às 14h do dia 27 de abril, no Palácio Humberto de Oliveira Serra – Plenário “Arthur Mendes de Souza”, na Sede do Município.

Em sua justificativa o prefeito municipal destaca a importância da matéria tendo em vista a aposentadoria do atual Embaixador Cultural, Tertulino Balbino, “Seu Terto”, e cujo posto a partir de agora será ocupado pelo novo Embaixador Cultural, Humberto Florentino, o “Berto”.

Terto se tornou mestre no ano de 1954 quando conduziu seu grupo a uma viagem a São Paulo, ocasião em que aquela cidade comemorava 400 anos e recebia um Congresso Internacional de Folclore, e em cujo evento o grupo do Mestre Terto representou o Estado do Espírito Santo.

Entretanto, no dia 1º de janeiro deste ano (2018), o Mestre Terto fez sua última apresentação no Baile de Congo como guia, encerrando assim uma longa história de 64 anos de mestre.

A vereadora e presidente da Câmara Municipal, Mirtes Eugênia Rodrigues Pereira Figueiredo (PR), explicou que o folclore manifesta-se de muitas formas e em todas as regiões do mundo, pois a cultura popular é bastante versátil e se desenvolve com força em qualquer povo.

Já em Conceição da Barra, o conjunto de lendas, de encenações e festas, sempre concentra, em seu fundo, uma sabedoria de conteúdo moral, tal como as fábulas e contos de fadas. “Geralmente é essa sabedoria que orienta as comunidades locais, que vivem circunscritas em determinada tradição. A tradição folclórica local, por exemplo, desenvolveu-se a partir da mistura das tradições dos principais povos que povoaram nossas terras, notadamente, povos africanos, os nativos indígenas e europeus”, concluiu Mirtes.

A sessão presidida pela vereadora e presidente do Poder Legislativo, Mirtes Eugênia Rodrigues Pereira Figueiredo (PR); contou com a presença dos parlamentares, Sidiomar Souza Barbosa (PSDB), vice-presidente; Almir Maia Machado (PMDB), 1º secretário; Luciara Ferreira da Silva (PSDB); 2ª secretária; Anderson Kleber da Silva (SD); Adilson Vasconcelos Conceição (PSC); Joilda Araujo dos Santos (PRP); Jorge Rocha dos Santos (PSDC); Juvenal dos Santos (PSC); e George Batista Rodrigues (PV).

Os trabalhos legislativos foram auxiliados pelos servidores, Dr. Jadison da Costa Quartezazi (Sub-Procurador), Glícia Paris Mozer (Agente Legislativa) e Oziane Bonelá.

 Assessor Especial de Comunicação